25 de jun de 2014

De parafilia à sugestão para se ter boa saúde... Quem diria!

Por mais paradoxal que possa parecer, a Ciência, que em épocas outras inseriu a prática do BDSM como parafilia, em seus artigos no Manual de Diagnóstico e Estatística de Saúde Mental (DSM) ou na Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde, da Organização Mundial de Saúde (o famoso CID-10), volta à mídia com um artigo onde  afirma que  "Atividades sexuais consideradas "depravadas" que são boas para a saúde". Incluindo neste rol, o nosso BDSM.

Não chega a ser tão estarrecedor, se lembrarmos de que discordar de "verdades científicas medievais" como o Geocentrismo, ou o fato da Terra ser apenas um plano, levou muita gente para a fogueira.

De qualquer forma, alguma coisa vem mudando de uns tempos para cá. Nem tudo está perdido!



Werther von AY erschaffen 


Atividades sexuais consideradas “depravadas” que são boas para sua saúde


Se você é daquelas pessoas que nem consegue dizer a palavra “sexo” sem ficar vermelha, não prossiga. Nesse artigo, vamos falar de tudo que as pessoas acham “tabu”, “depravado” ou “estranho”, e daí vamos piorar a situação afirmando que a ciência diz que isso é bom pra você.

5. BDSM é bom para a sua saúde psicológica



BDSM é um acrônimo para a expressão “Bandage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo”, um grupo de padrões de comportamento sexual humano (…que faz algumas pessoas contorcerem o rosto em desaprovação). No entanto, dizem os estudos científicos, pessoas que curtem BDSM são psicologicamente mais saudáveis do que as pessoas que não praticam nenhum desses comportamentos. Os fãs de BDSM são mais extrovertidos e abertos a novas experiências, além de menos neuróticos, ansiosos e paranoicos. Eles também são mais seguros em seus relacionamentos, mas isso pode ser porque os seus parceiros estão acorrentados na cama (espero que vocês tenham entendido que isso foi uma piada e não tentem o mesmo em casa).

4. Poliamor torna os relacionamentos mais fortes


“Poliamor” é uma palavra grega chique para “relação aberta” (também conhecida como “fazemos o que queremos, mas nos amamos”). A ciência diz que as relações poliamorosas são boas para os casais porque exigem bastante diálogo, que é a parte mais importante de um relacionamento. Honestidade, transparência e comunicação são pilares nas relações poliamorosas. O ciúme também é quase inexistente. No entanto, mesmo quando esse sentimento aparece, casais em relações poliamorosas conversam para descobrir o que está lhes incomodando e negociam limites.

3. Sexo casual é bom (se você fizer isso pelas razões certas)


Sexo casual é um grande tabu na sociedade hoje – as mulheres taxadas de “vagabundas” que o digam. Mas a ciência diz: “Foda-se o que os outros acham”. Literalmente. De acordo com essa grande mestre do universo, fazer sexo é bom para você se você está fazendo sexo porque quer. Simples assim. Sexo casual é ruim para você se você está fazendo isso para esquecer sua própria falta de autoestima e sentimentos de inadequação. Mas se você só gosta de esfregar seus órgãos genitais em outras pessoas, então isso é de fato bom para a sua autoestima. Não parece uma distinção óbvia?

2. Fazer sexo “naqueles dias” alivia cólicas menstruais


Apesar de praticamente todas as mulheres do mundo usarem o fato de estarem menstruadas como uma razão para não fazer sexo, não há nada que apoie a ideia de que sexo não pode ser feito durante o período de menstruação. Na verdade, pode ser bom para as mulheres. Segundo a ciência, “partir o mar vermelho” pode ajudar a aliviar os sintomas mais desconfortáveis do ciclo menstrual, porque “as contrações do orgasmo no útero agem como uma massagem interna reconfortante”. Então pare de ser nojenta (ou nojento, se for o homem que não quiser encarar a situação), forre o local escolhido com uma toalha, e proceda como de costume.

1. Masturbar faz MUITO bem para a saúde


A comunidade científica é fã da masturbação. Segundo eles, ela é boa para os homens porque protege contra o câncer de próstata, e para as mulheres é incrível porque faz de tudo, como ajudar a prevenir infecções do colo do útero e a aliviar infecções do trato urinário, melhorar a saúde cardiovascular e diminuir o risco de diabetes tipo 2, além de trabalhar contra a insônia, através da liberação de hormônios. É importante notar também que a masturbação melhora o humor, e ser feliz faz você viver mais. Em suma, masturbação não deveria associada a nerds adolescentes desajeitados, mas sim com uma vida perfeitamente saudável e feliz. 

Fonte:

2 comentários:

{Λїtą}_ŞT disse...

Bem, sem querer ser prepotente, tudo que a ciência diz aí eu já sabia... rsrsrsrsrsrs.
Deixando a brincadeira de lado, ótimo texto, esclarecedor e agradecimentos ao Werther por tê-lo trazido para nós, enriquecendo este espaço.

Beijos

ternura disse...

Peço licença para registrar minha humilde e idêntica opinião, assim como da vita_ST.

eu tbm, sempre soube dos benefícios do BDSM....*pisc

parabéns por compartilhar o texto. nossa comunidade anda precisada de incentivos como este.

Saudações respeitosas