25 de abr de 2014

Marketing no BDSM


Quase que diariamente vemos perfis nas redes sociais de pessoas novas que chegam ao meio com o intuito de se descobrirem, algumas porque se identificaram com algo que viram ou leram ou simplesmente porque sentiram-se na curiosas com um mundo tão misterioso e cheio de emoções.

Talvez seja eu um pouco crítica ou quem sabe é apenas a minha visão sobre o que considero SM, porem pela minha experiência com tudo o que ja vi, aprendi, absorvi e recebo de lição, não somente do Dono, mas também de pessoas com mais experiência no meio BDSM (os tais Dinossauros), analiso esses perfis e me parece que todos foram feitos exatamente pela mesma pessoa, claro falo deles no CRU, antes de terem conseguido a coroa de ouro, diamante e platina, onde acredito que se mostra verdadeiramente quem é e ao que veio.

Imagino que exista algum roteiro de "como fazer seu perfil para obter uma coleira em 5 passos" onde:

Passo 1: crie o perfil

Passo 2: Procure no seu estado e nos grupos mais aclamados as páginas que você vê com mais seguidores, acessos, comentários em textos e quantidade de práticas que gostam ..

Passo 3: elabore uma introdução anunciando que você é novato e não tem experiência. Resuma seus gostos e limites (práticas que normalmente não se tem conhecimento, mas tem desejo, que se faz a não ser que tenha certa intimidade e absoluta confiança), as mais complicadas coloque como que tem curiosidade.

Passo 4: Uma vez que os Dominadores/as comecem o "ataque" veja aquele que faz menos exigências ou se mostra mais receptivo, corra ao perfil dele/a, veja do que gosta, e imediatamente adicione-o ao seu perfil..."(obs: durante as conversas diga sempre que com Ele/a sim sente a necessidade de obedecer, que com os outros não, porque Ele/a é diferente)

Passo 5: Diga sim a todas as condições que forem apresentadas, você aceita tudo, você entende tudo, você nasceu para servir, não tens vontade própria, porque tudo depende do Senhor/a.

Confesso que deva ser uma tarefa árdua, ao tentar esconder todas as inseguranças, os complexos, os traumas de colegial onde você se decepcionou, sofreu bulling, ou durante a juventude que não saía de um relacionamento para entrar em outro com o coração devastado jurando que seria impossível se recuperar porque "aquele" era o amor da sua vida...claro isso contando com que a pessoa tenha idade pelo menos para ter tido juventude, muitas ainda nem saíram da adolescência.

Nessa maratona toda, não se reservou tempo algum para aprender sobre respeito, comportamento, liturgia...nada!

Começam então a confundir com o passar do tempo certas atitudes com sentimentos, não sabem separar o tesão pela pratica do tesão pela pessoa, não se reconhece o lugar que ocupa e a função que tem e na hora do intervalo, acabam dando “pitis” para ter os "corações e flores" e anseiam poder colocar no facebook... "em um relacionamento com"

Toda essa invasão tem dois lado ao meu ver...a parte chata que irrita e mesmo você sabendo que é pão pra hoje e fome pra amanhã te esquenta alguns neurônios e a parte boa, que é quando se peneira, acabam aderindo as filas pessoas boas que realmente se encontraram no meio.

No processo cansativo, claro que muitos não saem ilesos...casais se separam, confiança se perde, magoas se criam, ressentimentos crescem, amizades surgem também!

Mhya_Steel
escrava, SP




Não deixe de ler o próximo post do *escravas e submissas* 

"A Nobre Arte do Chicote"

Autoria: EL CHICOTE/RJ
25 anos de vivência BDSM
Com grande experiência em Doma

Dia 28/04/2014
20h

5 comentários:

{Λїtą}_ŞT disse...

Oi Mhya! Vc traçou um roteiro até mesmo divertido dos passos de quem entra nesse nosso mundinho através da internet pois tem muito de verdade aí, geralmente é isso mesmo com uma ou outra pequena diferença.
Esse roteiro basicamente se dá com quem vem pela curiosidade ou pelo modismo, seja o que for. E entre essas pessoas algumas acabam descobrindo sua essência e ficando, o que é ótimo. Outras só conseguem fazer confusão em suas próprias vidas e algumas, até no meio tb... rs.
A diferença básica que vejo em quem vem para se encontrar com seus desejos, às vezes até incompreendidos por si mesmos, é que essas pessoas chegam procurando entender, aprender e principalmente, viver.
Mas os curiosos, os que seguem modismos acabam traçando exatamente esse caminho que vc descreveu... rs.

Beijos

luah negra_propriedade de DOM JH disse...

Olá ,Mhya_Steel !
Esse é , também um grande mal que assola o BDSM .

Com muita razão de ser ,vemos com grande impaciência os recém-chegados .
Seja por falta de conhecimento , por falta de interesse, por uma simples diversão ou até mesmo com o intuito de semear a discórdia e o caos , pessoas chegam a todo tempo com suas ideias e atitudes distorcidas e deixam de viver suas vidas para viver um personagem , uma caricatura do que não conseguem ser verdadeiramente .
Assim, vaga-se entre os dois mundos sem se encaixar em nenhum deles .
É lamentável que tenhamos tantos desses atores vagando entre nós...muito marketing , muita intriga , muita aparência , e nada de BDSM é o que mais se vê .
E eles sempre existirão , sempre haverá alguém vendendo uma imagem que não é sua .

Felizmente , há também os comprometidos com a ética e seriedade e assim seguem em busca da realização de suas escolhas .
Esses formam um grupo menor , porém , um grupo que pode dar seguimento ao BDSM sério que buscamos preservar .

Sigamos refletindo e debatendo , isso é muito importante .
Beijos ,
luah negra_JH .

Anônimo disse...

Triste,
Triste para quem mente a si mesmo e com isso deixa de viver preciosos momentos;
Triste para nós que muitas vezes nos deixamos enganar e nos decepcionamentos pelas condutas alheias;
Triste para o meio que perde credibilidade.
Muitos beijos minha querida!
bia de MELBOR

Anônimo disse...

Olá Mhya_Steel,

Interessante falar sobre o tema, pq hoje mesmo eu estava pensando sobre o assunto.

Um pouco assustada pela grande quantidade de pessoas novas que vi entrar esse mês...

Assustada pq vejo que hoje não existe um "filtro" para as pessoas, onde o SM é mostrado como um conto de fadas de 50 tons, onde as pessoas nem se "encontraram" ainda como um ser integral, adulto, e já estão se "achando" por aqui.

Conclusão: Não sabem nem o que querem, quem são... como então, vão se doar pra alguém? Se nem inteiras estão.

É lógico que disso tudo, na peneira, vão sobrar pessoas interessantes, que vão se aprofundar no assunto, vão procurar se conhecer mais e aos trancos e barrancos (como todos nós fizemos um dia) vão acrescentar aqui.
Mas acredito que a grande maioria, vai entrar por uma porta, fazer um estrago (nelas próprias e em outros) e vão sair pela porta dos fundos, enfraquecendo esse universo.

Acho que é necessária a renovação. Mas da maneira como está acontecendo, chega a ser assustador.

Beijos

Anônimo disse...

Ops...esquecei de "assinar"...rs*

Beijos

Rebeca