4 de abr de 2014

A Submissão das Marcas


Dia desses deparei-me com um blog onde uma postagem antiga falava da troca existente na relação D/s e assim a definia: "Ser a causa do desejo do o/Outro, habitar sua fantasia, é raro, complexo e precioso." (¥ nyssa ¥...ÅS, em Um Tanto BDSM).
Uma linda maneira de definir um sentimento, na forma como nos acostumamos a ver por anos e anos nos blogs de submissas e até mesmo nos de Dominadores que retratavam, antes de mais nada, a essência da Dominação/submissão.
Lembrei-me que em outra época não se sabia que práticas o Dominador X usava com sua submissa y, era algo restrito a intimidade do par. As marcas que ficavam no corpo da submissa faziam parte dessa intimidade e nem por isso deixavam de ser motivo de orgulho; um orgulho íntimo, dele para ela e dela para ele. Ele era o artista e ela, sua tela. 
As práticas utilizadas, as marcas que ficavam, eram consequência de algo muito maior, a entrega.
Hoje em dia, diante do desfile interminável de corpos arroxeados, sangrando, exibidos à exaustão e onde se sai para a sessão de câmera em punho já pensando nas fotos das marquinhas para serem postadas nas redes sociais, fazem pensar onde ficaram os sentimentos, qual é o papel do Dono que acaba por ser um mero "fazedor de marcas", estas, mais importantes que eles próprios.
Longe de ser uma crítica a quem expõe, é uma reflexão sobre os motivos dessa exposição, se não é valorizar mais a obra que o artista, que, nesse caso específico, é mais importante que tudo.
O que você sente por essas marcas, submissa? Que prazer elas te trouxeram além da exibição? Além do corpo, o que você é capaz de oferecer a este que te marcou? Seria capaz de abrir mão de coisas importantes na sua vida por ele ou é capaz de oferecer apenas o corpo para ser surrado e marcado? Será capaz de esperá-lo quando se ausenta? De abrir mão de um programa com amigos porque ele proibiu? De mudar seu estilo e vestir-se apenas como ele gosta?
A submissão não é um processo meramente físico. É mental, sentimental, visceral. Entregar o corpo para ser usado é apenas uma parte da entrega, a parte física. 
Então, fica a pergunta: você realmente se entregou?


Vita_ST
Feliz propriedade do Senhor da Torre



11 comentários:

Amar Yasmine disse...

miVitAmada!

Estou sem fala. Encostei na cadeira e suspirei de orgulho. Vc acabou de publicar o texto que eu gostaria de ter escrito.

Sabe que entrei e saí do FetLife por duas vezes pelo mesmo motivo. Porque me entristece ver que, do BDSM, a maioria das que se dizem submissas quer apenas o "glamour".

Muito raro reconhecer uma entrega genuína, a servidão na acepção da palavra, custe o que custar.
O comum é: "vou pra festa, dou meu corpo para quem estiver batendo e coloco as fotos... depois é só virar Kinky".
Ou: "Oba, nem gosto tanto disso, mas... minhas fotos vão bombar"

Vc pergunta: "E o Dono, onde fica? Qual a sua importância?"

É triste, amada, mas a verdade é que pouco importa o Dono, neste caso ele entra apenas como executor, ou mero coadjuvante, mais nada. E o que é pior, muitos nem se dão conta disso.

Muito discreta, vc não quis mostrar onde é citada pela sua submissão, mas nada me impede de colocar aqui o link para a postagem:

http://umtantobdsm.blogspot.com.br/2010/09/fazer-o-meu-lugar-existir-partir-do-teu.html

Excelente texto o seu, miVita, com certeza vai encher de orgulho o Senhor da Torre.
Beijos!

Amar Yasmine
a escrava encantada do
SENHOR DIABLO

{Λїtą}_ŞT disse...

Bom dia, amada.

Vc pergunta qual é o papel do Dono?
O Dono não pode pedir senhas, é invadir a privacidade, é ser inseguro...
não pode controlar amizades, "é um absurdo"...
não pode trocar o nick, "tem que me aceitar com meu nick junto"...
não pode ser casado, "é sub da esposa, mentiroso, traidor, vai me trair tb"...
não pode deixar esperando quando tem um problema, "sou prioridade por ser a jóia mais preciosa dele"...
não pode chamar de cadela, vadia, puta, "está humilhando e acabando com minha autoestima"...
não pode escrever em cx alta... "está descumprindo as regras da netqueta que eu trouxe diretamente do mundo baunilha para ele obedecer"... e assim continua a extensa lista de "não podes".
Discussões são criadas todos os dias para discutir o poder do Dono.
Então, para que ter Dono? Para fazer marquinhas "e eu constar entre as mais marcadas do dia nas redes sociais".
Obrigada pela sua preciosa aparição e por ter a coragem de comentar esse post... rsrsrsrs

Beijossssssss

luara_propriedade de DOM JH disse...

Olá , vita_ST !
Outro tema delicado esse...
Pois é , a entrega vem sendo colocada e valorizada pelo visual , é como se pensassem que se ela não aparece , então não existe..assim , uma boa marca vale mais que a superação diária .
Daí , fotos mega produzidas são colocadas como entrega e marcas colocadas como superação .
Cada chicotada é um flash , cada publicação um orgasmo !
É complicado... tudo muito lindo nas redes , eu só observo e me pergunto se metade daquela linda entrega se mantém fora dali .
E assim vai se desenhando o BDSM moderninho !
Tema delicado e muito bem abordado , vita ..se levar á uma boa reflexão , já estará cumprindo seu objetivo .
Beijos ,
luara_JH .

ternura disse...

Então tem que ter coragem pra pitacar nesse post??

ihhhh vitinha..além de eu ter coragem de sobra nesse meu ser inundado de submissão, vou na contra-mão da liberdade, tão deturpada pelas leitoras dos 50 tons...

opa..qto a mim....eu quero sim a liberdade, a liberdade doce nas correntes de um Dominação plena como minha submissão..minha submissão verdadeira que funciona melhor ainda longe dos ‘holofotes’


sabe que é…é que eu procuro há um tempinho, até com binóculos ultra especiais, por esse Dom....esse Dom aí que vc diz que quer tomar Posse por completo… que quer cuidar, proteger, mandar e desmandar..se for em minha vida virarei os olhinhos de prazer e orgulho…..

ahhh..e terão as marcas sim, mas as marcas serão apenas os registros dos ensinamentos, dos gostos Dele, dos desejos e vontades Dele sob a minha….da voracidade de sua Força Moral e material sobre mim….*pisc

parabéns pela coragem e pela medida certa das palavras…

bjs de carinhos


{Λїtą}_ŞT disse...

Então, luara_JH, o que eu quis dizer foi exatamente isso, que aquilo que é mais importante não se pode fotografar e mostrar... são os sentimentos, a entrega, o brilho nos olhos dEle, a satisfação no fundo da nossa alma quando vemos esse brilho e a constatação de que nada é mais precioso nesse mundo...
Essas coisas estão sendo deixadas de lado em nome de algo meramente físico.
Vejo pessoas chegando cuja primeira preocupação é a safe word, são as práticas que o Dominador utiliza pq desconhecem que não é apenas um processo físico, a entrega de um corpo... é algo muito maior.
Obrigada pela presença.

Beijos

{Λїtą}_ŞT disse...

Foi uma brincadeira, ternura. É que sei que o tema é polêmico, uma vez que todas nós adoramos postar fotos, inclusive eu (e todo mundo sabe disso... rs) mas para tudo existe uma medida. Não quero aqui ditar regras a ninguém, longe de mim, só acho que precisa ser pensado e repensado o que é mais importante nessa história pq uma coisa acaba levando à outra.
Os Dons que não querem mais dominar daquela forma que gostamos e precisamos são também fruto dessa geração focada no físico, onde é uma sessão hoje com uma, com outra amanhã, fotos, marquinhas e por aí vamos nos perdendo.
Não é moralismo, é lamentar pelo que estamos perdendo com tudo isso, o encantamento.

Beijos agradecidos pela presença

Luiisa Nude disse...

Lindo texto.
Marcas as quais nos fazem mais do somos. A exposição do corpo ao ser marcado é deliciosa e expô-lo a si mesma, diante da pele surrada, usada é uma sensação esplendida, surpreendente.
Ao se entregar e se deixar ser usada é a forma mais digna de se dizer: Sim. Sou Tua!

Sempre delicioso te ler Vita!

{Λїtą}_ŞT disse...

nude, lembro-me de um tempo passado onde vc me disse: "estou linda, toda marcada"... esse orgulho, seu, por carregar no corpo essas marcas é o mais bonito de se ver.
Nada de mal em exibí-las quando antes da vontade de exibir para o mundo, vem o seu orgulho de ter oferecido o corpo àquele que te marcou, para prazer e deleite dele.
O texto fala daquelas que têm como prioridade a exibição, deixando em segundo plano o artista.

Beijos

Anônimo disse...

Vitinha,
eu estuo ficando sem palavras para comentar seus textos, porque vc traduz meus pensamentos.
Mas ainda assim não poderia deixar de vir aqui pra dizer que amei seu texto e depois que acabei de ler ainda levei um tempo pensando e o reli.
Marcas profundas mesmo são aquelas da entrega verdadeira.
bjinhos
bia de MELBOR

{ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua disse...

O importante - e que esta sendo esquecido ou colocado de lado - é que as marcas físicas e emocionais feitas e moldadas pelo Dono no corpo e na mente na sua escrava/submissa, apareçam de dentro para fora.
O resto será natural e conseqüência da cumplicidade da relação D/s.

Quando enxergamos essa demonstração de dentro para fora em toda sua essência, mostramos as marcas porque elas sinalizam o trabalho de ambos, Dominador e escrava submissa, e são provas vivas do orgulho de servir ÀQUELE que soube conquistar e do orgulho de possuir aquela que sabe se entregar.

Lindo texto e comentários, como todos que li até agora.

Parabéns meninas!

Beijos carinhosos,

ÍsisdoJUN



{Λїtą}_ŞT disse...

Verdade, {ÍsisdoEgito}JZ... o mais importante está ficando esquecido em prol de um desfile interminável de imagens que, apesar de lindas e desejadas, não traduzem o todo da submissão.
Vamos mostrar também nossos sentimentos, dúvidas, inseguranças e alegrias em pertencer, em vencer limites psicológicos, emocionais e as dores da alma, não só as do corpo.

Beijos agradecidos por sua valiosa aparição.